19 agosto 2008

ALMA FLUTUANTE


...

.................És alma leve. Nesta terra errante, vagas,

.................Em meio a dissabores e momentos de prazer.

.................A esperança e o medo, cujo peso te esmaga,

.................São filhas da dúvida, que habita o nosso ser.



..................És alma que flutua, impelida pelos ventos.

..................Te aparece o medo, quando pensas o ruim.

..................Quando almejas o bem em sóbrios momentos,

..................A esperança aparece dentro do teu ser enfim.



...................O medo e esperança são ondas do teu vagar,

...................Que lutam e se alternam na imensidão do mundo,

..................E, como pólos fincados não se deixam arrancar;

...................Bebes deles a seiva que fazem o teu ser, fecundo.



...................Nas ondas da esperança que tu desejas gozar,

...................Surgem os ventos do medo que te trazem o sofrer.

...................Que entre estes dois afetos, deixa-te flutuar.

...................Conforma-te ó alma, este é o nosso viver!



..........No abismo do medo cujo símbolo é o mar,

..........Temeroso flutuas, mas sem nada alcançar

..........E a esperança invisível que é metáfora do ar,

..........Faz tão leve o teu peso que te leva a pairar.



...................Disse o apóstolo Paulo com certeza e pujança,

................ “Quando queria o Bem, com ele estava o Mal”.

...................Se o mal é filho do medo, e o bem da esperança,

...................Num dia vagas em calma, noutro em vendaval..




......................Versos por Levi B. Santos

......................Guarabira 19 de Agosto de 2008



...

..

........

3 comentários:

Anônimo disse...

Caro Levi, ler sua poesias e cronicas tem sido para mim uma deliciosa mistura de prazer, descobertas e encaantamento,principalmente por saber do seu grande potencial.Aqui, em Bananeira desfrutar de um bom vinho,curtir o frio e ler vc tem sido uma rotina prazeiroza. Eu e a Célia lhe parabeniza,ao mesmo tempo que lhe convida prá nos visita. Abraços não Sespianos. Luiz Alberto

Anônimo disse...

Caro Levi, ler sua poesias e cronicas tem sido para mim uma deliciosa mistura de prazer, descobertas e encaantamento,principalmente por saber do seu grande potencial.Aqui, em Bananeira desfrutar de um bom vinho,curtir o frio e ler vc tem sido uma rotina prazeiroza. Eu e a Célia lhe parabeniza,ao mesmo tempo que lhe convida prá nos visita. Abraços não Sespianos. Luiz Alberto

FRANCISCO SOLANGE FONSECA disse...

caro Levi a inspiração é um dom divino e você foi agraciado com este dom. Em ALMA FLUTUANTE nota-se claramente a presença de DEUS giando os seus versos. Parabéns