17 julho 2009

CAPACETES PODEM TRANSMITIR PENSAMENTOS

BCI - O microblog Twitter ganhou um capacete que transforma impulso cerebral em letras para postagens




A Ciência tem demonstrado nos últimos anos que a capacidade dada por Deus ao homem, para desvendar mistérios, vem ultrapassando limites nunca antes imaginados.

Hoje em dia, qualquer criança aprende na escola que o desenvolvimento e o funcionamento de organismo estão cuidadosamente codificados dentro de uma minúscula célula. Já não é mais novidade que os gens determinam nosso metabolismo, nossa aparência, nosso modo de ser, e nossos conjuntos de comportamentos.

Recentemente foi descoberto que os gens podem ser modificados pela experiência do dia a dia, fato esse aparentemente absurdo de ser pensado, alguns anos atrás.

A Ciência se alimenta daquilo que antes era considerado mistério. O desvendar daquilo que não conhecíamos, põe fim ao enigmático. A mulher engravidar sem o contato sexual masculino era algo impensável nos primórdios de nossa Era. No entanto, hoje se sabe que além da inseminação artificial, existe a fertilização do embrião em vitro, e, através de uma das células–tronco embrionárias já se conseguiu desenvolver o espermatozóide.

Cerca de 50% do que somos, é determinado pela nossa herança genética. Já foram descobertas áreas do cérebro responsáveis pela sensação de medo, e do prazer. Já se sabe, em detalhes, como funcionam os transmissores químicos que percorrem os neurônios e suas sinapses e interligações. A manipulação genética do embrião é uma realidade, de modo que doenças hereditárias são hoje perfeitamente evitadas. Alguns tipos de depressão conseqüente a distúrbios da produção de serotonina, são combatidos quimicamente.

Já foram detectadas bactérias inteligentes que se escondem nas próprias células humanas para escapar de serem destruídas por medicamentos bactericidas.

No momento, a medicina parece estar perdendo a guerra para os vírus, os quais se modificam, constantemente, para escapar das drogas potentes e vacinas que os combatem.

Para se ter idéia de até aonde chegou o desenvolvimento científico, pesquisadores (de engenharia biomédica) acabam de fabricar, recentemente, o que eles consideram um “Capacete de Pensar”. Três empresas estão produzindo essa parafernália tecnológica que registram os circuitos do cérebro. São o BCI, o EPOC e o NeuroSkY, que deixam as mãos dos internautas livres. O usuário se concentra em letras que são captadas por eletrodos, enviando dados por meio de conexão sem fio para um computador. Já se pode formar até frases inteiras por essa via de transmissão. Por enquanto esse aparelho está disponível para jogos de videogames (vide foto no topo da postagem).

Já pensou, o internauta sem o uso das mãos, escrevendo no seu blog por impulsos vindo diretamente do seu cérebro, para a tela do computador?

É, mais ninguém imaginaria, 40 anos atrás, a interação instantânea e simultânea que estamos desfrutando hoje, através da internet. Absorvemos tão rápido os avanços da ciência, que mais tarde, o que estamos ventilando aqui como algo extraordinário, não terá nenhuma graça.

Meio temeroso, faço aqui uma pergunta: Será que um dia essa parafernália eletrônica terá a capacidade de ler os nossos pensamentos?

Para que os nossos corações não fiquem conturbados, a Bíblia nos deixou um grande alento, como consolação: “Pois os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos ─ diz O Senhor" (Isaias 55:8)



Por Levi B. Santos
Guarabira 17 de julho de 2009


4 comentários:

Tony Ayres disse...

Meu amigo Levi

Vejo, com prazer, a tranquilidade de um homem douto, mas temente a Deus, que não se deixa abalar pela magnitude do avanço da ciência. Pelo contrário, reconhece que isso se faz assim, pela permissão do Criador.

Aproveitando o ensejo, gostaria de saber a opinião do amigo sobre um fato que constatei recentemente:

Trata-se de uma corrente de cristãos que não admite a utilização de células-tronco para pesquisas, alegando que isso corresponderia à manipulação da vida, ainda que sirva para a cura de doenças.

Fico pensando. Será que, se, se conseguisse sucesso na restauração de rins doentes de pacientes em hemodiálise, através da utilização de células-tronco, seria anti-cristão isso; e mais cristão sujeitar o paciente à hemodiálise pelo resto de seus dias?

Eu, tenho cá minha resposta. Mas, a do amigo, com certeza, teria muito mais peso.

Um abraço fraterno!

Levi Bronzeado disse...

Prezado amigo TonY

Não tenho dúvida de que é nas células tronco de embriões descartáveis, que reside a esperança de cura para males da terceira idade ─ irremediáveis através de outros recursos terapêuticos.

O STF, naquela decisão histórica agiu com consciência e sabedoria.

Inclusive, você pode ler um sucinto comentário que fiz sobre esse tópico na Veja de N° 2057 (está postada na faixa lateral do meu blog).

Duvido muito de que algum cristão (desses aparentemente empedernidos), caso necessite desse tipo de tratamento, venha recusá-lo. No momento cruciante é que se mede a hipocrisia dos opositores do uso das cels tronco.

Vida sem cérebro formado, não é vida!

Bem, essa a minha opinião.

Cordialmente,

Levi B. Santos

Tony Ayres disse...

Li, com atenção, sua publicação na "Veja" e fico feliz com a tranquilidade de sua resposta.

Um abraço fraternal.

Guiomar Barba disse...

Duvido muito de que algum cristão (desses aparentemente empedernidos), caso necessite desse tipo de tratamento, venha recusá-lo. No momento cruciante é que se mede a hipocrisia dos opositores do uso das cels tronco.

Concordo plenamente... Deus gosta de usar vc. Abraço.