31 agosto 2010

MINHA VIDA POR UM REINO



Naquela noite o ilustre visitante parecia está revestido de uma luz gloriosa e intensamente ofuscante. O seu rosto era severo e cheio de decisão ante a expressão mansa e indecisa do sacerdote que estava a sua frente.

Subiram os dois ao ponto mais alto da colina onde estava erguida a sua casa, e sentaram à sombra de uma frondosa árvore. Lá de cima podia-se ver toda a cidade banhada da cor de ouro por um sol em declínio no horizonte.

— Confie em mim, e escute atentamente o que vou te propor — disse a figura angelical, ao pé do ouvido do magérrimo sacerdote.

— Estás vendo todos esses ricos palácios, essas ricas chácaras, esses estupendos aviões, arranha-céus e imensas indústrias funcionando a todo vapor? — perguntou o visitante com voz melosa de anjo.

— Sim, estou vendo — respondeu o sacerdote com a alma palpitante de um dia poder possuir tudo aquilo, pois só assim, um dia, iria mostrar ao mundo inteiro ser um homem poderoso, igual a Salomão, a quem ele tanto idolatrava, pela sabedoria e pela ostentação nababesca em que esse rei vivia.

— Tudo isso te darei – Bradou o anjo com voz tonitruante.

O sacerdote apesar de ser considerado pobre, pois não tinha nenhum bem, era portador de uma aversão nata à pobreza — coisa que considerava a maior das maldições. Era rara a noite que não tinha sonhos megalomaníacos em que se via como o seu ídolo Salomão, cercado de belas mulheres em seu harém. Em seus devaneios diários gostava de delirar em sua imaginação com as histórias do Velho Testamento. O Novo Testamento quase não lia, mas quando o anjo de luz dissera para ele “Tudo isso será teu, se prostrado, me adorares”, chegou a lembrar que já lera em algum canto dos Evangelhos sobre um ser poderoso celestial, que fizera uma abençoada proposta, como esta que estava a ouvir. Só não sabia a quem tinha sido endereçada o rico presente.

Disse o homem da lei para si mesmo: “Burro, e pobre de mim, se não confiasse nesse anjo enviado por deus”.

Satã, em trajes divinos dirigiu-se a ele de forma contudente:

— Decida-se! Se você é realmente aquele por quem esperei, deus já tomou a decisão e você não poderá escapar. Decida logo, não quero deixar o mundo dos desesperados à mercê de um ilusório paraíso celestial. O céu tem de ser AQUI E AGORA.

Então, com o espírito altamente regozijado, ele entrega-se de corpo e alma às hostes do luminoso mensageiro angelical, o qual lhe pede que em suas transações divinas, nunca intente pregar que o reino dos céus é de graça.

Tudo tem que ser pago, e com muito sacrifício — disse o visitante angelical, em pose de lenhador quando toma do seu machado para golpear a árvore.

Disse mais o anjo ao seu sumo sacerdote:

— Resgatarás todos os símbolos do Judaísmo em forma de réplicas, para que o meu povo volte a lutar pela posse das riquezas que estão nas mãos dos pagãos, e esqueçam por completo essa história de que o pobre é bem aventurado. Brade todos os dias, que pobreza é maldição. O meu povo tem que ser cabeça e não cauda. O meu povo tem que dominar todos os setores da sociedade. Só assim, poderão ver que tu és o verdadeiro filho do deus altí$$imo. Todas as nações da terra se prostrarão diante do símbolo universal da igreja que entregarei ao teu comando.

Naquele instante um abutre de cabeça vermelha voou sobre o sacerdote, ao mesmo tempo em que ele ouvia uma voz estrondosa dizer: “Grava bem, esse será o símbolo que porás em todas as suntuosas catedrais que o povo irá construir com o suor de seu rosto”.

Já era noite quando o anjo desapareceu, deixando-o ajoelhado de mãos para o alto a sussurrar: “Meu deus! Sou apenas um grão de areia. Sou um grão de areia que fala respira e ama a riqueza. Eu te amo e te chamo de Pai. Não possuo outra arma que não seja o amor pelas almas sedentas de riquezas. Ajude-me Senhor!”

Dali em diante, ele ganhou coragem, astúcia e ousadia, e quase todas as noites via sua alma de pé com os anjos em volta de uma grande instituição financeira. Embalado na orgia da prosperidade, cheio de paz e sem medo, era assim que fechava os olhos e adormecia com a mente iluminada por cifrões em forma de estrelas, ao som de emocionantes hinos.


Por Levi B. Santos

Guarabira, 31 de agosto de 2010

13 comentários:

Edson Moura disse...

Leví meu mestre Bronzeado, magnífica crônica. Muito antiga...muito atual. Muito fantasiosa...muito real. É assim que ainda hoje a tristeza de não poder possuir todas as maravilhas do mundo, ainda esbofeteia a face de muitos "terráqueos".

O grito que ecoa no interior de toda alma afligida pela miséria, é igual ao silêncio que ensurdece a consciência de muitos milionários.


"De que me adianta ganhar minha alma...se não posso desfrutar das riquesas que o mundo me apresenta em vida?" (retórica)

Levi, sua escrita me encanta, e sempre que leio seus artigos, cordéis, crônicas, ensaios, e tratados psicanalíticos, fico a pensar no que estarías pensando tu ao escrevê-los.

Contento-me em não saber.rsss

Abraços, meu velho!

Isa Medeiros disse...

Puxa vida, Levi, de qual Edir Macedo você está falando mesmo? rsrs Muito pertinente e inteligente a sua analogia entre o vencedor da tentação e os perdedores. Tragicamente realista, mas muito bem escrito.

Marcio Alves disse...

LEVI

A verdade da verdade, bem lá no fundo do fundo, os crentes atuais não esperam e nem desejam a volta de gesuis, o que eles querem mesmo é o reino aqui e agora, e que gesuis...bem, gesuis que espere eles ganharem o mundo e conquistarem impérios!

Outra verdade da verdade, lá no fundo do outro fundo (rsrsrsr), cada qual tem o evangelho e pastor que merecem ter, ou seja, não são gananciosos somente os lideres, mas também, principalmente, os seus seguidores.

Um sábio pensador e escritor, do qual não falarei o seu nome, (rsrsrsrsrs) diria que “Enquanto houverem manipulados, haverão manipuladores, e enquanto houverem manipuladores, haverão manipulados”.

Abraços

Levi Bronzeado disse...

É meu caro Edson

O sacerdote do ensaio fantasioso reeditou para si a promessa que Deus fez a Abraão: “Olha, tudo isso darei a ti e a tua semente”.

Num emblemático paradoxo, o sacerdote, bispo ou pastor da história, vê em sua avessa imaginação o mesmo deus de Abrãao reeditando a mesma promessa a Cristo no pináculo do templo: “Tudo isso Te darei”.

O grande fato que merece reflexão, é que a promessa do TER (bens) no N. Testamento é feita pelo Diabo e não por Deus (rsrssss). E aí?

Cristo recusou o TER para SER (Que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder-se ou causar dano a SI MESMO – Lucas 9: 24-25)

Marx, seguindo a máxima cristã, ensinava que o luxo é tanto um mal como a miséria, e que nosso ideal devia consistir em SER muito, e não TER muito.

O sacerdote construído no ensaio não tem olhos para ver que o Filho abdicou do desejo do Pai (TER). Uma prova disso é que Cristo na sua imaginação (tentação) ver o Diabo e não Deus, lhe oferecendo riquezas.

Abraços, nobre pensador e amigo.

Levi Bronzeado disse...

ISA


O sacerdote do ensaio está na pele de muitos “Edires” vencedores e triunfalistas da teologia da prosperidade, na qual se pode falar de alguém como “valendo um milhão de dólares”. (rsrsss)

Levi Bronzeado disse...

MARCIO


Pensando bem, será que nós os "crentes" diferimos muito dos hebreus?

Os Hebreus ansiavam pela comida singela, porém segura; por ídolos visíveis, e temiam a incerteza da vida errante no deserto. Eles exultavam quando Deus prometia alimentá-los de manhã com “pão” e de noite com codornas. (rsss)

Gresder Sil disse...

Já avia algum tempo que ele o sacerdote convivia com a mulher de sua mocidade que Agora mais velha e cansada por lutar ao seu lado durante toda vida já não tinha a mesma beleza, mas mesmo assim não deixava de ser uma incrível adjuntora e mulher desejável pela sua maturidade e experiência.

Ela fora quem ajudou ele a levantar todo o seu império, mas passado o tempo e muitas abstinências ele vira que seu ideal de homem de deus: o rei Salomão não tinha somente uma, mas muitas mulheres ao seu lado, o que para ele justificava as suas idas e vindas as mais belas moças disponíveis para este serviço como também as suas duas outras lindas mulheres que ele sustentava comprando apartamento casa e pagando pensão com o dinheiro dos fieis.

Pois o livro que da qual ele tirava as reposta para aflição do povo era o mesmo que apaziguava a sua consciência diante da sua oficial, boa e velha esposa que só tinha olhos para ele.

Levi Bronzeado disse...

GRESDER

Você, de certa forma, parece que se antecipou em sua auto-biografia. Tá ainda muito cedo! (rsrs). Mas, o que eu pude ver nas entrelinhas do seu humorado texto-comentário , foi a empolgação ao vestir, inconscientemente, a túnica rica do sábio e mulherengo Salomão. (kkkkkkk)

Gresder Sil disse...

kkkkkkkkkkk poxa Levi, você acha que eu vou casar?

Não uma, mas umas três vezes para não correr o risco de ser adultero rsrs

Mas eu estou longe de construir império e ainda mais com uma esposa ideal ao lado.

Mas que eu sou fã do Salomão eu sou sim rsrs

Mais e ai é realista o meu apêndice do seu texto?

Eduardo Medeiros disse...

Mas Levi, o MORTIS CERROULAS disse que estamos no tempo da última grande transferência de riqueza que deus vai fazer dos pagãos para os cristãos!!!

Como eu não fiquei sabendo das anteriores, essa é minha última chance de ficar rico e investir no reino...

Eduardo Medeiros disse...

"O grande fato que merece reflexão, é que a promessa do TER (bens) no N. Testamento é feita pelo Diabo e não por Deus (rsrssss). E aí?"

Pois é, Levi, é como eu disse, você trocou as bolas pois o CERROULAS disse que será deus quem fará a transferência bancária e não o diabo...

Levi Bronzeado disse...

GRESDER

Vou profetizar para você:

“De Campinas sairá um que muitas mulheres o seguirão. Nesse tempo muitos perguntarão:

“Será esse o Salomão que havia de vir?”

“E sucederá que no tempo de sua velhice suas mulheres lhe perverterão o coração para seguir blogs de outros deuses. Quanto ao restante dos atos de Salomão, e a tudo o que ele fez, e à sua sabedoria, está escrito num blog A-Religioso.



EDUARDO

Realmente o Cerullo tem recebido muitas e ricas bênçãos: Tem três aeronaves das mais modernas do mundo e uma mansão avaliada em 12 milhões de dólares. E vive convidando todo mundo para ser parceiro de deu$.

Cuidado ó Eduardo, a oferta do “TUDO ISSO SERÁ TEU” é tentadora demais. Resista, é para o seu bem! (rsss)

Eduardo Medeiros disse...

Por favor, perdoe-me os erros crotescos de trocas do s pelo z....rssssss ando meio no mundo da lua..

Mas Levi, aí é que tá: o Cerolas, vai dizer que toda a sua riqueza é por que ele é sócio de deus...kkkkkk

Tô doido para entrar nesse negócio mas eu sou péssimo em matéria de busines..