05 dezembro 2009

O SAGRADO E O PROFANO JUNTOS





Os dias estão mudados
Que grande decepção
O Profano e o Sagrado
Trocaram de posição
O inferno foi levantado
E o “céu” ficou no chão.


Em cima fica o motel
Para os prazeres carnais
Embaixo ergueram o “céu”
Para expulsar Satanás
Mas em cima Jezabel
Oferece prazer fugaz.


Se sexo não é demônio
Assim falou o Impostor
Sele o nosso matrimônio.
Tu frequenta meu andor,
E eu o teu patrimônio
Transvestido em sedutor.


Esse verso de cordel
É pra igreja Mundial
Que juntou sua Babel
Com o paraíso carnal
Veja agora esse bordel
No Jornal Nacional:







Por Levi B. Santos
Guarabira, 05 de dezembro de 2009

11 comentários:

Edson Moura disse...

Não pensei que existisse

Coisa tão descomunal

A sessão do descarrego

Até parece natural

Mas igreja e motel

Eu já acho bacanal



Da igreja pro motel

Sobe as trevas some o céu

E o Levi denunciando

Em formato de cordel



Imagino como esteja

a cabeça do diabo

pra curar tem toalhinha

De Valdemiro Santiago



Abraços Levi! E me desculpe de novo, eu não resisto.

Levi Bronzeado disse...

Prezado Edson

Tú és um poeta cordelista de mão cheia, rapaz!

"Não desprezes o dom que há em ti!" - pegando um gancho no que o apóstolo Paulo falou para seu amigo Timóteo. (rsrsrs)

Vamos juntar os nossos neurônios para subversão do reino, como diz o Danilo do blog Genizah(kkkkkkkk)

Diz-se que na poesia, a verdade dita, fica mais atraente e colorida(rsrsrs)

(Vou aguardar os comentários de outros cordelistas que andam escondendo seus dons)

Eduardo Medeiros disse...

Igreja ao lado de motel
simboliza nosso tempo
no motel você bacaneia
na igreja toma santa ceia

O crentinho não sabe então
pra que lado ele vai
gosta tanto da igreja
mas do mundão ele não sai

é penitência, oração
é jejum e pagar preço
mas no fundo gosta mesmo
é de pecar de todo jeito

e nessa vida muito doida
vive crise existencial
no espírito é do bem
mas na carne é do mal

sofrível, Levi, mas eu tentei..rssss

Levi Bronzeado disse...

Caro amigo Eduardo

Que casamento imoral

De dois endomoniados!

Conluiados num arraial

Grita a unção de um lado

No outro o gemer carnal.

(rsrsrs)

Gresder Sil disse...

Levi:
Aproveitando a oportunidade (não vou falar) vou falar (não vou falar):
Esses dias eu vi uma dessas lindas garotas “profissionais” (não me pergunte aonde) cantando uma musica “mundana” com tanta inspiração e com tanta “unção” que nem na igreja eu vejo. O que me fez pensar que ela, da miséria da sua condição existencial (imposta pelo “destino”, e não escolhida por ela) adorava a deus (o Deus desconhecido) e não sabia!

Pois a alma humana independente da sua condição de existência é sagrada! E naturalmente se eleva a Ele, apesar do estado profano do seu existir.

Quer saber mais ainda? Existe mais naturalidade no ato sagrado do sexo no ambiente “profano” (motel/bordel) do que no ambiente “sagrado” (igreja/culto). Sim! Pois nestes lugares as pessoas procuram e vão direto ao prazer. Mas na igreja, se diz que fazem as coisas para Deus, sua obra, e por amor aos homens, quando na verdade o que se busca é o prazer desses ofícios “santos”.

Como eu fico desconfortável em criar novas amizades de pessoas que me admiram, mas não conhecem meus “pecados” eu lhes digo que como eu não faço julgo desigual (rsrsrs )a que eu escolhi aquele dia para "amar", foi a “Irma” mesmo, para satisfazer uma das demandas sagradas da minha natureza “profana”.

Mas não recomendo estes meus “cultos” semanais, visto que alem de completamente livre, e absolutamente prudente, estou consciente e psicologicamente preparado para as possíveis conseqüências, sejam elas quais forem, e minha força de espírito e tão marcante que é eu que entro nestes lugares e não o lugar que entra em mim. Isso não é nem justificativa ou desabafo, mas apenas revelação de como encontrei um jeito de causar o menor mal possível, visto eu ser um homem de charme marcante, que apesar de completamente viril (e desencanado das leis evangélicas) nunca enganou/prometeu/se aproveitou/iludiu uma moça comum ou invadiu a propriedade “privada” de outro homem.

Levi Bronzeado disse...

Gresder, seu Herege

Hoje é domingo, dia de culto tradicional. Dia em que se veste a melhor roupa para ouvir hinos de adoração e ganhar almas que estão indo para o inferno a passos largos, e tu me vem com esse papo de profano e sagrado em motel? Ainda por cima quase que conta todo o ritual libidinoso tim tim por tim tim!

Que blasfêmia!

Cartão amarelo para você, pois entrou de sola.

Depois que li e refleti sobre o teu comentário, vi que cometi um deslize:
O Sagrado do título do texto deveria estar escrito entre aspas, porque a seita do andar de baixo, tem mais a ver com comércio ilícito do que com igreja. (rsrsrsrs)

Edson Moura disse...

Gresder Mano! Você tá que tá hein!

Levi me desculpe, mas desta vez eu vou concordar com o Gresder, pelos "atos profanos",

e concordar com você, por ele ter entrado de "sola mesmo", rapaz, eu quase caí da cadeira aquí.

"Te juro" que pensei que ele ia entrar nos "detalhes sórdidos"

O cara não tem papas na lingua não!

Esta é uma característica de cristão sincero...assumir seus atos...mesmo que sejam "profanos"

Eduardo Medeiros disse...

O meu arremedo de cordel tem um tom irônico, se é que alguém não viu. O Gresder já se livrou da crise santo/pecador que o crente do meu cordel possui. Também não possuo nenhum dos moralismos evangélicos com relação ao sexo entre pessoas adultas e livres.

Gláucia Carneiro disse...

Tem que tomar cuidado, se o pessoal da igreja Mundial começar a amarrar os demônios, quem está no andar de cima, vai pensar que é a tal amarração...

Eita que esta igreja vai ficar cheia, só não sei se vai ter unção.

Danilo Fernandes disse...

Levi! Cabra bão! Corajoso! KKKK

J.Lima disse...

Puxa!
Levi parabéns pela escrita!
Sou admirador de quem escreve em forma poética,o conteúdo tem uma crítica dura mas de uma forma suave!
Sabe essa turma é da "pesada"! rsss