11 dezembro 2012

“LIVRO” ― Um Novo Sinônimo de DINHEIRO




No dicionário Houaiss existe cerca de 120 sinônimos da palavra dinheiro. O mais novo vocábulo para definir o “vil metal” foi recentemente descoberto pela Polícia Federal, por ocasião da operação Porto Seguro.  

Investigando os computadores da gangue de Rosemary Noronha ― A Facilitadora Geral da República, com sede em São Paulo ―, os policiais encontraram em seu computador e-mails fazendo uso da palavra ‘LIVRO’ no lugar de dinheiro. O fato foi sobejamente esmiuçado e veiculado pela imprensa. Essa mais nova contribuição à Língua Portuguesa adveio das comunicações pela internet entre membros de uma organização que negociava pareceres.

Na última página da revista Veja desta semana, o artigo “Leitura para Bebês”, de Roberto Pompeu Toledo, traz um diálogo inusitado entre os elementos da suposta gangue, no qual a palavra LIVRO é usada como metáfora de muito dinheiro correndo solto por baixo dos panos, como o leitor pode conferir abaixo:

De Rosemary, pivô da gangue para Paulo Vieira: “Se você acha que não está no correio abone o envio dos trinta livros.

De Paulo Vieira para José Weber: “Está em falta o livro sobre terras da União. Eu trouxe aquele volume resumido. Tem o volume resumido que eu mandei comprar pra você e preciso te entregar.”

De Vieira para um funcionário do Ministério da Educação: “Há vinte exemplares da obra à sua disposição na minha casa na próxima semana. É para suas leituras de férias”.

O fato caiu no colo de Dilma como uma bomba, pois a mentora maior da propalada quadrilha era nada mais e nada menos que a amiga inseparável dos dois “ZÉS” (o Ignácio e o Dirceu).

A presidenta, no entanto, não levou em conta a velha amizade da protegida pela ex-troupe imperial, como também nem quis saber da façanha léxica tão bem arquitetada pela gangue e, de uma canetada só, demitiu de imediato a representante da Presidência da República de São Paulo junto com seus assessores mais próximos.

Acredito que só após o final do processo, que pode ter como palco o STF, é que os dicionários irão editar a palavra “livro”, como o mais novo sinônimo de dinheiro, que já tem em seu rol, termos populares como: arame, bufunfa, bolada, caroço, capim, caraminguá, cobre, massa, mesada, níquel, prata, pacote, trocado, tutu, etc.

Por Levi B. Santos
Guarabira, 11 de dezembro de 2012

4 comentários:

Eduardo Medeiros disse...

hehhhhhh..esse Levi é uma figura...

Quer dizer que para a gangue petista, dinheiro é livro?

"20 livros" para se ler nas férias?? haja férias para tanto, não amigo?? kkkkkkk

Levi Bronzeado disse...

É isso, EDU


Os governantes do nosso querido e saqueado Brasil esperam que todos aprendam a ler nos especialíssimos livros, cujas páginas podem ser transformadas em notas de cem reais nos Escritórios da Presidência instalados pelo país afora.

E a grita geral: Eu quero o meeeeu?... Eu quero o meeeeu, Paiiiinhooooo! (rsrs)

Advinha aí qual será a marchinha antiga que será mais tocada e cantada,nesse carnaval?

Pra mim, vai ser aquela do refrão:

"Ei,você aí!
Me dá um dinheiro aí!
Me dá um dinheiro aí!"

Levi Bronzeado disse...

Que na nova versão Rosemaryana será cantada assim:

" Ei, você aí!
Me dá um livrinho aí!
Me dá um livrinho aí!."
(rsrs)

Eduardo Medeiros disse...

Essa marchinha teria mesmo grandes possibilidades de ser um sucesso no carnaval...rss